Qual valor devo cobrar na PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DA PINTURA FACIAL?

Sempre me perguntam: Qual valor devo cobrar na PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DA PINTURA FACIAL?

Segue algumas dicas e indicações de site´s que vão te ajudar. 

Como definir os preços dos meus serviços?

Custa do mão-de-obra e despesas fixas devem entrar na conta, diz especialista

Como definir os preços dos meus serviços?
Respondido por Márcio Iavelberg, especialista em finanças

Quando definimos o preço de venda de um produto, levamos em conta o seu custo de fabricação ou de compra (caso seja uma mercadoria pronta). Sobre esse custo, adicionamos um valor de despesa fixa, que ele terá que absorver e mais o percentual de impostos e de lucro. Aí sim a receita do “bolo” está completa.

Quando falamos em serviços é a mesma coisa. Só que não temos matéria-prima e insumos nesse caso. Trocamos esses itens pelo custo da mão-de-obra. Isso serve para qualquer empresa prestadora de serviços: advocacia, arquitetura, agências de publicidade, consultoria, consultórios e etc.

Por exemplo, um profissional recebe R$ 15.000 por mês e trabalha 150 horas. Significa que cada hora de trabalho tem que remunerá-lo em R$ 100. E mais pagar parte das despesas fixas, impostos e, ainda, gerar lucro para a empresa.

Veja abaixo uma simulação desse cálculo que estamos projetando, para cada hora de trabalho:

Hora do profissional = R$ 100
Absorção de despesas fixas = R$ 20
Impostos = 15%
Lucro = 20%

Preço de Venda = R$ 100 + R$ 20 / 1-(0,15+0,20) = R$ 120/ 0,65 = R$ 184,62

Ou seja, o preço ideal de venda do serviço é R$ 184,62.

 

Márcio Iavelberg é sócio da Blue Numbers Consultoria Empresarial, especializada em PMEs. É administrador, com MBA em Finanças e especialização em Direito Tributário.

Envie suas dúvidas sobre finanças para examecanalpme@abril.com.br.

FONTE: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/como-definir-os-precos-dos-meus-servicos/

A minha segunda dica seria procurar o SEBRAE, cadastre-se e faço os cursos on-line sobre formação de preços.

Formação de Preços


Vários fatores devem ser considerados para o estabelecimento de preços de produtos e serviços

Questões básicas na definição de preços

– Qual a relação entre os preços básicos alternativos e a estrutura de custos?

– Qual a sensibilidade do mercado às diversas alternativas de preços da empresa?

– Qual o efeito dos preços a serem praticados pela empresa em relação a imagem do produto e da empresa em comparação aos concorrentes?

Situações em que as decisões de preços são da maior importância

– Quando a empresa estabelece o preço pela primeira vez.

– Quando as circunstâncias levam a empresa a considerar as possibilidades de alterar os preços.

– Quando a concorrência inicia alteração de preços.

– Quando a empresa produz ítens com demandas e/ou custos inter-relacionados.

Objetivos na fixação do preço

– Penetração no mercado: a empresa estabelece o preço com o intuito de conseguir grande participação no mercado.

– Selecionar o mercado: a empresa estabelece o preço visando atingir segmentos específicos de mercado.

– Pronta recuperação de caixa: geralmente empresas em dificuldades financeiras estabelecem um preço que permite o rápido retorno de caixa.

– Promover linha de produtos: neste caso, o preço é usado com o intuito de promover a venda de todos os produtos da linha.

– Maximizar o lucro: o preço é estabelecido tendo em vista a maximização do retorno para a empresa.

– Eliminar a concorrência: o preço estabelecido tem o propósito da eliminação da concorrência, havendo, em alguns casos, o uso ou prática do dumping (exportação por preço inferior ao vigente no mercado interno para conquistar mercados ou dar vazão a excesso de oferta; ou venda por preço abaixo do custo para afastar concorrentes).

Determinação do preço de venda

Estabelecer preços de venda competitivos é uma tarefa que exige do empresário o conhecimento dos componentes que dão origem ao preço de venda.

A definição da estrutura de custos é parcela importante neste processo, uma vez que possibilitará ao administrador saber quanto lucrou.

Muitas empresas não apuram seus custos e despesas de maneira precisa, e os preços de venda são obtidos empiricamente. Essa prática mascara os custos e o lucro da empresa, acarretando diversos problemas, tais como:

– Preço de venda abaixo do real, o que diminui os lucros da empresa.

– Preço de venda acima do real, o que dificulta as vendas.

– Fabricação de produtos que dão pouco lucro em detrimento de outros mais rentáveis, ocasionando má alocação dos recursos.

– Esforço de venda não orientado para produtos mais lucrativos.

– Dificuldades para identificar e fixar ações para redução de custos e despesas, o que poderá levar a empresa a operar com custos e despesas mais altas do que deveria.

Como conseqüência de um ou mais desses problemas, a empresa terá lucro e rentabilidade menores, o que representa uma ameaça ao seu crescimento e até à sua própria estabilidade econômico-financeira.

O empresário deve ter sempre em mente que, numa economia de mercado, quem define o preço de venda é o mercado.

FONTE: http://www.sebrae.com.br/momento/quero-melhorar-minha-empresa/utilize-as-ferramentas/formacao-de-precos/bia-36-formacao-de-precos/BIA_36

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s